ABCB anuncia sua continuidade e saída da Atlas Quantum

ABCB anuncia sua continuidade e saída da Atlas Quantum

A Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain (ABCB) havia anunciado seu fim. Contudo, em virtude da reinstauração do processo no CADE para apurar condutas dos bancos, a Associação anunciou seu retorno.

O presidente da ABCB, Fernando Furlan, anunciou uma mudança no estatuto junto com a continuidade. As empresas Atlas Quantum e Uzzo foram retiradas do quadro de associados.

Ademais, foi retirada a obrigatoriedade de contribuição monetária.

Reestruturação

Segundo o presidente da ABCB em conversa com os associados, após a retomada do processo para apurar a conduta dos bancos, é importante a continuidade da Associação. A representatividade junto ao CADE, desta forma, continua.

Ademais, a Associação Brasileira de Criptoativos (ABCripto) também ajudará no inquérito administrativo. Contudo, Furlan afirma que conversou com Safiri Félix (atual diretor-executivo da ABCripto) e a possibilidade de fusão foi descartada por enquanto.

Por fim, questionou-se quais dos associados gostariam de se manter junto à ABCB.

Rodrigo Marques, CEO da Atlas Quantum, respondeu à decisão conjunta de retirada da empresa. É importante ressaltar que a Atlas é fundadora da Associação.

“Rodrigo Marques saiu”

Marques parece ter compreendido o motivo da retirada da Atlas do novo estatuto social.

Afirmando que se “dispõe a colaborar de toda forma que a presidência achar adequada”, o CEO da Atlas deixou o grupo. Ele ainda “deseja sorte” e “agradece a todos”.

Além disso, a permanência da Atlas na Associação após todas as polêmicas causou desgastes.

Courtnay Guimarães renunciou ao seu cargo “até que que todas as mudanças pelas quais a ABCB está passando se assentem” em 12 de setembro de 2019. Guimarães era diretor voluntário, e diversas vezes afirmou que a ABCB não poderia ficar inerte perante o “caso Atlas”.

Apesar de realizada uma reunião para discutir o caso, em setembro de 2019, apenas uma medida foi tomada. Foi encaminhado um ofício à Atlas Quantum requerendo “alguns esclarecimentos”.

A atual remoção da Atlas Quantum parece uma reação tardia quanto à espiral de queda exibida pela empresa. No que tange a saída da Uzzo, fontes próximas da Associação afirmam que a proximidade com a Atlas é o possível motivo.

Abaixo, é possível conferir o breve discurso de saída feito por Marques em sua integralidade:

Posicionamento da ABCB

Por meio de nota, a ABCB se posicionou sobre sua reestruturação. A nota pode ser verificada abaixo em sua integralidade:

“Desde a stop order da CVM para a Atlas, em agosto de 2019, a ABCB continuou existindo e mantendo o contato entre os demais sócios, porém com expressiva redução de suas atividades. Também se esperava que a Atlas conseguisse resolver a situação, cumprindo os regulamentos e decisões da CVM, até o início de 2020, o que, infelizmente, não ocorreu. A decisão do Superintendente-Geral do CADE de arquivar as investigações contra os bancos no final de 2019, também afetou fortemente o setor e a própria ABCB. Agora, com uma nova luz sobre o caso no CADE, a ABCB entende que é o momento de alterar o seu estatuto e atualizar membros, retomar o trabalho de levar informação à sociedade e aos Poderes Públicos, desmistificar preconceitos, promover a concorrência e a liberdade econômica e contribuir com o avanço tecnológico e a inclusão financeira.”

Leia também: Atlas Quantum é condenada a pagar R$ 400 mil ao seu antigo diretor executivo

Leia também: Maior centro de mineração de Bitcoin sofre com falta de energia e mineradores desligam as máquinas

Leia também: Youtuber lança mini documentário sobre desaparecimento do milionário brasileiro de Bitcoin

Forex Crypto News: Cripto Facil