64% dos nós do Ethereum estão prontos para o hard fork Muir Glacier

O novo hard fork do Ethereum, chamado Muir Glacier, previsto para ser ativado 01 de janeiro, já possui 64% dos nós atualizados, de acordo com o monitoramento em tempo real realizado pelo site ethernodes.org.

O hard fork deve ocorrer durante o bloco 9.200.000. Os desenvolvedores revelaram que o fork implementará o EIP 2387 que busca adiar a bomba de dificuldade. A ativação ocorre menos de um mês após a rede ter ajustado sua atividade ao hard fork Istanbul, o que resultou em seis alterações no código, e não contemplou este ajuste porque as estimativas do programador estavam erradas.

Hudson Jameson, principal desenvolvedor da Fundação Ethereum, disse em um comunicado que os nós devem ser atualizados antes de 30 de dezembro e que o tempo esperado para o fork pode variar de acordo com o fuso horário e as variações de blocos. No momento da redação deste artigo, de acordo com os ethernodes, ainda existem 35,6% dos nós restantes com atualização de seus clientes pendentes. Os clientes mais usados ​​pelos operadores de nós são geth, parity-ethereum, nethermind, multigeth, teth e aleth.
A proposta de melhoria teve uma primeira apresentação na EIP 2384 criada em 20 de novembro por Eric Conner, mas depois foi finalizada por James Hancock. O atraso da bomba de dificuldade refere-se a um mecanismo dentro do algoritmo Ethereum Work Test (Pow) para reorientar a dificuldade de mineração. Ou seja, é um elemento dentro do sistema que garante um tempo de bloqueio constante, pois controla a dificuldade com a qual a mineração é executada, sob esse esquema de participação.
Nesta ocasião, a bomba de dificuldade será adiada por mais quatro milhões de blocos, o equivalente a 611 dias ou 1,67 anos. Caso os tempos de bloqueio sejam muito curtos ou longos (menos de 10 segundos ou mais de 20 segundos, respectivamente), o mecanismo ajusta a dificuldade. Além disso, deve-se mencionar que isso aumenta o valor por 100.000 blocos.
O Muir Glacier ocorre porque os desenvolvedores, ao planejarem o hard fork Istanbul, calcularam que a bomba de dificuldade não seria notada até meados de 2020, algo que começou a ser notado em outubro deste ano, no auge do bloco 8.600.000 . No total, ocorreram três atrasos na bomba de dificuldade até agora.
As decisões dos programadores do Ethereum giram em torno de um extenso processo de transição de rede que visa migrar de um esquema de proof-of-work, atualmente em uso, para o mecanismo de consenso em proof-of-stake, que deve ativar o que vem sendo chamado de Ethereum 2.0. A decisão de adiar a bomba de dificuldade foi tomada após a 76ª reunião entre os desenvolvedores que participaram do Ethereum Core Developer Meeting realizado em 29 de novembro, no qual mineradores e comerciantes também estavam presentes.

Forex Crypto News: Cripto Facil

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *